Pássaros e aviões


No dia em que George Bush fazia o seu discurso de despedida da Casa Branca apresentou como coroa de glória da sua presidência, não ter havido mais ataques terroristas contra os EUA depois do 11 de Setembro, como se a existência do 11 de Setembro não fosse a sua maior vergonha.

Não admira que as autoridades norte-americanas se apressassem a dizer que a queda do avião Airbus A320 no rio Hudson não teve nada a ver com acções terroristas. Quem sou eu para desmentir a informação!, mas parece-me estranho tão rápida conclusão sobre um acidente acerca de cujas causas não se sabia ainda nada!

Com esta aparece outra informação: que o acidente foi provocado pelo choque de um bando de aves (embora a comunicação do piloto referisse apenas uma ave) contra os motores do avião! Quem sou eu, uma vez mais e a esta distância dos acontecimentos, para desmentir esta explicação. Mas não deixo de estranhar alguns pormenores:

1. Que o choque e até a eventual entrada das aves para os motores fosse suficiente para os fazer parar;
2. Que as aves se apresentassem numa formação tão volumosa e ampla que atingisse dois motores separados por vários metros de distância;
3. Que tendo sido as aves a morrer, tenha o co-piloto, esse sim, ficado sem pio, sabendo-se o papel importantíssimo que o mesmo desempenha sobretudo em situação de acidente e tendo-se falado tanto e apenas sobre o piloto;
4. Que toda a gente esteja tão certa de não haver erro de avaliação sobre as condições de regressar ao aeroporto mais próximo como chegou a ser tentado.

Ainda bem que todos se salvaram e nem eu teria coragem para trazer esta polémica se assim não fosse. Oxalá que o piloto tenha sido realmente um herói e sobretudo de uma excepcional competência. Mas em nome do princípio de que todos somos inocentes até prova em contrário, não se condenem os pobres pássaros até que o processo transite em julgado. Afinal, os bichinhos também são Americanos!...

E ainda uma nota final:
O passageiro Jeff Kolodjay contou aos jornalistas que, pouco depois da descolagem, ouviu uma explosão e “havia fogo em todo o lado e cheirava a gasolina”. Alguém disse que cheirava a churrasco? Hummm.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger jrd said...

Teorias da conspiração à parte, parece-me que em matéria de ataques de pássaros, o Hitchcock terá feito muito melhor.
Vá-se lá saber...

17 janeiro, 2009  
Blogger via said...

o bush deixa a américa de gatas agora de aves acho que não!

20 janeiro, 2009  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home