A palavra "respeito"

O ministro diz que respeita quem faz greve mas que "respeita mais" quem não a faz.

A palavra "respeito" queima a boca a quem rouba vencimentos e reformas, subsídios e direitos, a quem despede e manda os desempregados emigrarem...

Estes governantes não respeitam senão "os mercados" e os seus representantes da troika: "É preciso honrar os compromissos" mas não os compromissos com os portugueses.

E nem é respeito, é estratégia ideológica: "Custar-me-ia que um governo que tem uma missão histórica, caísse por desentendimentos menores" (P. Coelho em 8 de Junho).

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home