Celebrações

As celebrações de Natal e de ano novo têm o efeito perverso de gritar aos pobres quanto são pobres, e às pessoas sós a sua solidão.

Felizmente são de curta duração - as celebrações, não a pobreza e a solidão.

A canção que segue é uma forma lúdica de nos envolvermos a todos num sentimento de solidariedade, se mais não for, com eles e também com os emigrantes económicos - todos os ausentes da mesa festiva de que falam as tais celebrações, e independentememnte das datas.


Já os nossos governantes, apóstolos da austeridade e empobrecimento das camadas não-privilegiadas, cantam assim:

«Todos podemos fazer um pouco mais para ajudar quem mais sofre, quem perdeu o emprego, ou quem teve de adiar os seus sonhos ou projetos. Estes anos difíceis irão passar, não tenhamos dúvidas». 
(Passos Coelho 25Dez2014)

«A economia está a crescer, a competitividade melhorou, o investimento iniciou uma trajetória de recuperação e o desemprego diminuiu». (
Cavaco Silva, 01Jan2015)

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home