O medo de Cavaco

Assustado com a perspectiva de as esquerdas acolherem os votos de protesto nas próximas eleições, Cavaco Silva, logo secundado por Passos Coelho, apelam ao chamado "voto útil", isto é, à concentração dos votos nos maiores partidos que podem - que poderiam! - alcançar uma maioria absoluta.

É preciso suster a subida das esquerdas - pareceu-me ouvi-lo dizer no recente discurso.

O que aconteceu nas eleições da Grécia e o que está a acontecer na Espanha do Podemos, na Itália de Beppe Grillo e, apesar de tudo, o susto que foi o Ukip na Grã-Bretanha até ao dia das eleições de 2015, faz tremer a Europa dos liberais. E Cavaco puxa os cordelinhos para que isso não aconteça em Portugal. O problema dele é o vento, são os ventos...

Etiquetas: , , , , ,

2 Comments:

Blogger antónio m p said...

«Após os sacrifícios que fizeram, os Portugueses têm o direito, mas também o dever, de exigir um governo estável e duradouro, que seja capaz de prosseguir uma política que traga mais riqueza e mais justiça social ao nosso País».

Assim falava "o presidente de todos os portugueses" em 22 de Julho de 2015

26 julho, 2015  
Blogger antónio m p said...

Os avanços na extrema direita, como acontece em França com a "Frente Nacional" de Le Pen, ou na Áustria com o “Partido Liberdade da Áustria”, não são invocáveis para a situação portuguesa porque as bases de toda a direita se sentem, aqui, já representadas na actual coligação PSD/CDS-PP.

29 julho, 2015  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home