A palavra volkswagen

Volkswagen é uma palavra alemã composta de outras duas: volk (derivação de "Vörker ) + wagen. Isto é: povo ou nação + carro. Poderia traduzir-se por carro popular ou por carro nacional, mas o historial da marca indica a primeira versão: carro popular, isto é, carro do povo.

Mas a questão a que venho não é semântica, é fonética. Tratando-se de uma palavra alemã, é correcto que “wagen” se pronuncie “vagan” mas não faz sentido que “volk” se pronuncie “volque” (volksvagan)

É que o “v” em alemão lê-se “f” tal como o “w” se lê “v”. Não é ao acaso que Worten se escreve com “w” e não com “v”. Nem é por acaso que a palavra inglesa para “povo” seja "folk", como em "folklore" – é porque esta forma gráfica respeita a fonética do termo alemão. "Folksvagan" é que se diz.

Por causa destas confusões é que o nome do compositor Richard Wagner se escreve em alguns países “Vagner” para ser lido à portuguesa, o que faz um alemão ler “Fagner” – creio que isto acontece no Brasil.

Enfim, se querem que um alemão leia “vaca”, escrevam “waca”. Se não, ele irá dizer “faca”. 

Serve esta conversa toda para explicar porque é que a Ângela Merkel não entende os portugueses.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home