Transportados como porcos

"Somos transportados como porcos!" é a forma como a população do Porto traduz a designação STCP. E como porcos somos obrigados a resignar-nos porque as reclamações não são apenas inúteis, são também impraticáveis.

De resto, se as empresas de transportes tivessem pelos utentes alguma consideração, não esperavam pelas reclamações, cumpriam os horários e prestavam os serviços que anunciam.

As queixas, bem juntinhas, não caberiam na frota. Por isso deixo apenas os dois exemplos mais "frescos". Trata-se de duas tentativas de viagem da Casa da Música para Gaia.

Ontem à noite o autocarro 902 que devia fazer aquele percurso às 22h50... não fez. Ou então perdeu-se no caminho. Hoje, o 903 em percurso idêntico às 21h50, saiu atrasado - o condutor devia ter umas conversas em atraso com algum colega na Casa da Música! - e saiu em velocidade acelerada numa gincana aparatosa pelas ruelas de Gaia, fazendo perigar a segurança das outras viaturas e dos passageiros entre os quais se contavam crianças e pessoas com mobilidade deficiente.

Que se lixe, é Povo! E se for povo contra povo, motorista contra passageiros, tanto melhor: a gente lava as mãos e vai comer uma francesinha ao Capa Negra que fica no caminho.

Na figura seguinte que pretende ilustrar uma tentativa de reclamação, assinala-se ao fundo a vermelho a única coisa que se pode fazer com a reclamação: cancelar!


Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home