Porque hoje é domingo (2)

Santidade! Perfeição! É o que nos pede Jesus no evangelho deste domingo 20 de Fevereiro! « Se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! », diz Jesus.

«Mas o caso de oferecer a face esquerda para um tapa não devemos considerar ao pé da letra» - diz o padre.
Ao pé de um ataque de nervos é como me deixa esta homilia. Afinal, se Deus não quer dizer aquilo que diz, porque não diz aquilo que quer, simplesmente? Eu que já estava preparado para apoiar o José Sócrates apesar de todas as malfeitorias que me tem feito, desde a redução da receita até aos aumentos das despesas, vem o padre e troca-me as voltas. Ou será que o padre é da Oposição? Admirem-se...

Mas onde ele me parte todo é quando diz que «apesar de Jesus ter dito que não veio para abolir a Lei de Moisés, o Mestre faz algumas correções...». Depois veem os exemplos: «Vós ouvistes o que foi dito: 'Olho por olho e dente por dente! (...) Jesus nos aconselha – diz o sacerdote - a não reagir com a mesma forma de ofensa, pelo contrário, o certo é nem reagir, e até facilitar a ação ofensiva do agressor».

Assim está bem, senhor padre. Vou já reduzir mais 10% da minha renuneração e aumentar o IVA e os preços dos bens essenciais em vez de esperar pelo aumento que ainda está “a ser estudado” para daqui a umas semanas.

Antes disso, porém, vou ler o Corão que me parece ser mais razoável. Acho que está na altura de me tornar muçulmano.
1ª imagem: de El Greco,expulsão dos vendilhões do templo
2ª imagem: foto de conflito entre religiosos no Santo Sepulcro

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger mfc said...

Esta tentativa das leituras actualistas dos textos datados, revela o estertor da religião à falta de uma cada vez maior credibilidade.

20 fevereiro, 2011  
Blogger antónio m p said...

Creio que o "mfc" queria dizer "à falta cada vez maior de credibilidade", mas não é isso que me traz a comentar o comentário que fez o favor de trazer aqui. É para que nos interroguemos sobre "o estertor" da religião.

Tenho dúvidas, sabe? Das igrejas, talvez, mas da crença e da superstição, já tenho dúvidas. E acho mesmo que o racionalismo (iluminismo?) que nos trouxe até aqui está tão desacreditado como a fé na metafísica.

Olhe para mim, tão racionalista e materialista que eu me julgo...

Quanto ao papel ridículo e reaccionário dos doutores das igrejas, e delas próprias, aos papeis com as suas contradições, estou convencidíssimo.

21 fevereiro, 2011  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home