Soares tem dias

«Na última legislatura europeia os socialistas europeus foram mais ou menos "colonizados" pela ideologia neoliberal, em moda nos mandatos de Bush e mesmo antes, abandonaram alguns dos seus valores tradicionais, envergonharam-se da própria palavra socialismo»

Assim falava... Mário Soares na revista VISÃO. Sim, esse! Sério! Isto é, a sério!

E ainda...

«As consequências deste procedimento estão à vista de todos: a crise global que nos afecta (...) só pode ser vencida, sem estragos maiores, se formos capazes de mudar de paradigma»

Mude, setôr. Mude.



Etiquetas: , ,

Teste de atenção


Com um pouco de atenção não lhe será difícil descobrir um jardim fascista. Faça o teste.

Etiquetas:

Ondas da crise



«A interacção das várias crises conduzirá ao desmoronar da Zona Euro

por insustentabilidade social, financeira e política
.

Nessa altura não vai haver condições para ponderar sobre o que será melhor para o futuro de cada estado-membro (benefícios e custos de ficar ou sair do euro). A partir de um dado momento a dinâmica dos acontecimentos será imparável».


Por mais especulativo que isto pareça, é o prognóstico ainda a meio do jogo, de um dos blogues mais meritórios que conheço: Ladroes de Bicicletas.


Quem preferir uma visão mais radical, tem também ESTA !

Etiquetas: , ,

Honduras, no se pasa nada

"Cometimos un delito al sacar a Zelaya, pero había que hacerlo" - Coronel Herberth Bayardo Inestroza, asesor jurídico del Ejército hondureño

El principal asesor jurídico del Ejército hondureño admite que trasgredieron la ley al sacar al presidente Zelaya en un avión hacia Costa Rica, y que esa decisión la tomó la cúpula mlitar “para evitar un derramamiento de sangre”. El coronel Bayardo Inestroza dice que el presidente venezolano, Hugo Chávez, hace bien en temer de un francotirador en Honduras, y que el ejército de este país no podría convivir con un gobierno de izquierda. Si Zelaya vuelve, dice, sería el final del estado de derecho en Honduras. Esta es la entrevista que el coronel Bayardo concedió a El Faro y el Miami Herald.

ARTIGO de Carlos Dada y José Luis Sanz, dia 7 de Julho de 2009.


No mesmo sítio se publica uma DENÚNCIA de “Feministas en Resistencia” sobre a situação que se vive nas Honduras.

E no entanto...

... a crer pela palhaçada da "Comunicaçao Social" que temos, nao se passa nada! Isto é, Obama foi à Rússia e Ronaldo a Madrid.



Etiquetas:

Pacto de silêncio "democrático"

Um pacto de silêncio e cumplicidade entre as forças da direita política mais retrógrada, em todo o mundo, a Igreja e os grandes meios de “Comunicação Social” (leia-se difusão), sai inequivocamente denunciado do actual conflito na Honduras. As forças que mataram Salvador Allende já cheiram o sangue de novas vítimas – em nome de Deus, do Lucro e dos privilégios de classe. Vestem fatos caros e batina, mas debaixo das botas de verniz escondem aguçadas e letais pontas de ferro. Sempre que as democracias investem contra os seus privilégios ou ameaçam simplesmente, espumam como bestas – são bestas!

Felismente há
EL PAIS e, apesar de tudo!, telesur e cubavision… Da autoridade moral do governo cubano para reclamar o funcionamento da democracia formal e as liberdades de informação noutros países, é outro dossier...

Do lado dos golpistas nas Honduras, alinha-se um argumentário que também não deve ser silenciado mas que sob o manto diáfano da legalidade constitucional, esconde mal o sofisma com que pretende justificar-se. É que a proibição constitucional se reporta ao plebiscito mas nenhuma norma constitucional, em parte alguma do mundo, pode proibir a revisão da própria Constituição - e era no sentido de auscultar o sentimento popular em relação a uma eventual revisão da Constituição que o presidente promovia esta consulta - consulta que, como ele próprio declarou, não teria quaisquer efeitos vinculativos.

E, em última análise, haveria sempre que perguntar qual é a gravidade de o presidente de um país fazer uma pergunta ao seu povo, comparada com a gravidade de sequestrar, exilar e depôr insurrecionalmente o próprio presidente eleito.

Etiquetas: , , ,