Despache-se o Governo



Em Outubro de 2011, o Governo de Portugal esclarecia que "O orçamento para 2012 prevê a eliminação dos subsídios de férias e de Natal, para todos os vencimentos dos funcionários da administração pública e das empresas públicas, acima de mil euros por mês.

Mais adiantava que “esta medida é temporária e vigorará apenas durante a vigência do programas de assistência económica e financeira" (que acaba em 2013).

Entretanto, para poderem ser atribuídos aos amigos e protegidos, os subsídios agora têm apelido: chamam-se “abono complementar”.

Que nome havemos de dar ao primeiro ministro e aos outros, além de hipócritas e mentirosos?


O despacho que se insere acima, pode ser consultado AQUI

Etiquetas: , , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home