Silêncio e ruído, a mesma luta!

Quando as autoridades cubanas impedem a averiguação das circunstâncias em que morreu o adolescente Emilio Valdez, apesar dos insistentes pedidos dos pais e das fortes suspeitas de abuso criminoso de práticas repressivas, vemos o mecanismo do silêncio a funcionar.

Quando as mesmas autoridades fazem do caso humano Elián um caso político para exploração propagandística durante mais de 10 anos, apesar de ter sido resolvido satisfatoriamente, estamos perante propaganda indecorosa para encobrir a natureza real da “revolução” abstracta e a moral de quem a apoiar!
As ditaduras, nomeadamente o nazi-fascismo, apoiam a sua sobrevivência num aparelho comunicacional composto por aqueles dois mecanismos complementares: o silêncio e o ruído, isto é, a censura e a propaganda. A primeira inclui a auto-censura induzida pelo medo; a segunda aproveita a disponibilidade de muitos para a corrupção – aqui a dependência pessoal dá uma forte ajuda.

Os regimes que se reclamam do socialismo e do comunismo mas que aplicam sistematicamente aquelas práticas, comprometem definitivamente o socialismo e configuram um criminoso abuso de poder com sacrifício das populações – antes de mais, da sua dignidade.

Qualquer destas razões bastaria para que o assunto fosse aqui trazido, por mais odioso que isso seja para alguns "revolucionários" profissionais.

Notícia posterior:
La Dama de Blanco Berta Soler denunció que cerca de 49 mujeres miembros de la asociación fueron brutalmente reprimidas hoy en La Habana por turbas de hombres y mujeres, que les dieron “empujones, patadas, les escupieron”, cuando ellas se disponían a realizar su caminata.


Etiquetas: , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home