Brasil "de saco cheio"

Dois cêntimos de aumento no bilhete de autocarro foi a gota de água que fez transbordar o copo, no Brasil. Nas manifestações como nas greves e até nas guerras, é sempre uma gota de água…

Ignorar toda a outra água que antes se foi acumulando até chegar ao topo, ignorar o descontentamento e a revolta que se acumula pacificamente até “encher o saco” e transbordar,seria um suicídio político. Aquela acumulação explica que os protestos continuem depois de o Governo ter correspondido prontamente à exigência inicial.

«Os protestos já se deslocaram e estão mirando os gastos irresponsáveis, criminosos e eleitoreiros, feitos nesta orgia de gastos, propinas e superfaturamentos das obras e dos estádios da Copa. São bilhões de dólares roubados à saúde e à educação do povo brasileiro» - desabafava um cidadão.

A população que assistiu nos últimos dez anos à consolidação de um governo democrático e popular, e ao desenvolvimento extraordinário do país, sob a direcção do presidente Lula e da presidente Dilma, exige agora que esse progresso seja posto ao seu serviço de forma satisfatória, nomeadamente através das prestações de saúde, da educação e dos transportes.

Ainda que os governos de Lula e Dilma tenham tirado milhões de pessoas da pobreza, a classe média exige um nível de vida compatível com o estatuto mundial que o país alcançou, e as classes mais desfavorecidas reclamam contra as desigualdades.

Pode ser genuína a compreensão manifestada por Dilma Rousseff e a adesão aos protestos do próprio PT, mas Dilma é a presidente e o PT é o partido que está no poder, logo o que lhes compete é apresentar iniciativas políticas para fazer face aos problemas denunciados. E se estes não aparecem sistematizados porque o movimento de protesto é anárquico, não há-de ser difícil a quem governa, identificá-los – pior seria!

A dignidade com que o Governo tem lidado com esta explosão social, e o cuidado com que a generalidade dos manifestantes reprova e evita os grupos provocatórios violentos, alimenta a esperança de que esta seja uma “boa onda” para refrescar o Brasil e não para afogá-lo como desejariam alguns sectores extremistas infiltrados.

Creio que vai no bom sentido a declaração oficial do Partido dos Trabalhadores quando "conclama a militância a continuar presente e atuante nas manifestações lado a lado com outros partidos e movimentos do campo democrático e popular", e diz que a presença de filiados do PT, com "nossas cores e bandeiras neste e em todos os movimentos sociais, tem sido um fator positivo não só para o fortalecimento, mas, inclusive, para impedir que a mídia conservadora e a direita possam influenciar, com suas pautas, as manifestações legítimas".

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home