Percursos das revoluções

No dia 25 de Abril decorreram, eleições municipais em Cuba!

Para perceber um pouco melhor que coisa é essa, recomendo ESTE artigo de Yoani Sanchez sobre a sua experiência pessoal neste processo, com mais de 3.200 comentários. Livres!

(Na certeza de que esta minha recomendação será vista por Albano Nunes, dirigente do PCP, e alguns fervorosos dirigidos, como uma atitude “de contornos fascizantes”).

25 de ABRIL

Sem pretender estabelecer uma relação com o referido acima, gostaria também de destacar das minhas consultas blogueiras de hoje, ESTE artigo de José Milhazes que além de referências pessoais interessantes, extrai uma conclusão bastante pertinente sobre os resultados do 25 de Abril e outras revoluções com propósitos democratizadores:

«A ressaca não surge porque se conclui que esses acontecimentos não valeram a pena, mas porque, quando a festa termina, os líricos são substituídos por cínicos. Na linguagem destes últimos, chamam-se “pragmáticos”».

Salvaguardado no título que as revoluções são diversas e os percursos também, resta-me discordar da palavra "líricos" no citado texto de JM. Porque "valeram a pena", como reconhece o próprio autor. Trata-se, é certo, de uma compreensível expressão irónica, além de que dá jeito para o efeito fonético. Porque líricos, em rigôr, mais se poderia dizer de quantos ficam à espera da "mudança de mentalidades" para que a sociedade mude.

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home