Lição de jornalismo

No programa a que a foto se reporta, Oprah Winfrey entrevista um conjunto de pedófilos.

Foi a experiência de vida que fez de Oprah uma lição para o mundo.

"Consigo comunicar-me com tantas pessoas porque sou igual a todos e não faço segredo disso. Tive uma infância complicada, fui violentada, batalhei muito, relacionei-me com homens que me fizeram mal, vivo fazendo dieta e não tenho vergonha de declarar tudo pessoalmente".

Esta garota pobre transformou-sena apresentadora de maior sucesso da TV norte-americana e na personalidade feminina mais influente do planeta, "considerada uma das personalidades mais influentes do século 20, ao lado de Martin Luther King, Charlie Chaplin e Picasso".

Esta garota pobre nasceu por acidente e foi abandonada pela jovem mãe na porta da casa do amante. Oprah foi criada com mãos de ferro pela avó paterna. Aos 3 anos era tão precoce que recitava versinhos na igreja e aprendeu a ler sozinha. Mas apesar de esperta e comunicativa, foi rejeitada por ser obesa e ter uma inteligência acima da média. Excluída, sem amigos, mãe e pai, e sem brinquedos, buscou alento nos livros e nos estudos da Bíblia.

Só aos 6 anos quando foi morar com o pai, altura em que usou o primeiro par de sapatos. No entanto, a severidade do militar e a volta repentina da mãe - que apareceu para buscá-la - assustaram a menina, que fugiu de casa e foi morar com uma tia. Lá, com apenas 9 anos, a estrela foi estuprada pelo primo, que passou a molestá-la a partir dali. Aos 14 anos, grávida e sem rumo, aceitou morar com a mãe. O bebé morreu uma semana depois do nascimento. Revoltada, passou a cometer pequenos furtos dentro de casa e foi mandada para um reformatório, de onde logo foi expulsa.

Um dia venceu um concurso cujo prémio era visitar uma rádio local. Lá, os directores ficaram encantados com a voz dela e deram-lhe uma oportunidade.

Aos 17 anos, Oprah era repórter de rádio em Nashville e estudava Comunicação Social e Artes Performáticas. Mais tarde iria tornar-se, por mérito da sua capacidade e personalidade, a Estrela do talk show de maior audiência na história da televisão mundial.

Hoje, classificada como a mais rica afro-americana do século 20, a todo-poderosa da TV, é capaz de influenciar a sociedade americana com uma simples frase. Basta comentar que gostou de determinado livro, para a obra esgotar no dia seguinte.

Um dia, num especial sobre a Ku Klux Klan impulsionou a luta pelos direitos civis nos anos 90. "Não posso mudar as pessoas, mas posso expô-las ao que de facto são."

Fonte:href="http://usherblackmary.blogspot.com/2007/03/biografia.html

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger Mar Arável said...

Ainda há estrelas

para lá do azul

04 abril, 2010  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home