Pesidente blá blá

Estimado leitor: se não tiver paciência para as orações do Presidente da República ou se já conhece o que ele disse nesta 2ª tomada de posse, recomendo que passe já para a última fala.

Cavaco - Não podemos correr o risco de prosseguir políticas públicas baseadas no instinto ou em mero voluntarismo.
Sócrates – Hummm
Cavaco - é necessário estimular a poupança interna e travar a concessão indiscriminada de crédito, em especial para fins não produtivos e para sustentar gastos públicos.
Sócrates – Hummm
Cavaco – é crucial a realização de reformas estruturais destinadas a diminuir o peso da despesa pública, a reduzir a presença excessiva do Estado na economia e a melhorar o desempenho e a eficácia da administração pública.
Sócrates – Hummm
Cavaco - é necessário garantir uma fiscalidade mais simples, transparente e previsível, melhorar a qualidade do investimento em formação e qualificação dos recursos humanos, assim como assegurar mais eficiência, credibilidade e rapidez no funcionamento do sistema de justiça.
Sócrates – Hummm
Cavaco - É importante reconhecer as empresas e o valor por elas criado, em vez de as perseguir com uma retórica ameaçadora...
Sócrates – Hummm
Cavaco - Aumentar a eficiência e a transparência do Estado e reduzir o peso da despesa pública são prioridades não apenas de natureza estrutural, mas também conjuntural.
Sócrates – Hummm
Cavaco - Em vários sectores da vida nacional, com destaque para o mundo das empresas, emergiram nos últimos anos sinais de uma cultura altamente nociva, assente na criação de laços pouco transparentes de dependência com os poderes públicos
Sócrates - Hummm
Cavaco - Precisamos de um combate firme às desigualdades e à pobreza que corroem a nossa unidade como povo. Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos. A pessoa humana tem de estar no centro da acção política. Os Portugueses não são uma estatística abstracta. Os Portugueses são pessoas que querem trabalhar, que aspiram a uma vida melhor para si e para os seus filhos...

Sócrates - Hummm
Cavaco - O exercício de funções públicas deve ser prestigiado pelos melhores, o que exige que as nomeações para os cargos dirigentes da Administração sejam pautadas exclusivamente por critérios de mérito e não pela filiação partidária dos nomeados ou pelas suas simpatias políticas.
Sócrates – E porque não pensou nisso tudo quando foi primeiro-ministro entre 1985 e 1995 apesar de ter dois mandatos com maiorias absolutas?! Hem?!

Etiquetas:

3 Comments:

Blogger O Puma said...

Que se fundam

11 março, 2011  
Blogger mfc said...

Este não é o Aníbal CartaginÊS que surpreendeu Roma com os seus elefantes!

12 março, 2011  
Blogger eduricardo said...

Olha que dois!!!!
Se um mata o outro esfola...

13 março, 2011  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home