Troicas e baldroicas

Eu sei que a gaja não obriga ninguém a aceitar os seus serviços. Eu sei que são os dirigentes políticos que decidem, soberanamente, se querem ou não querem o empréstimo da “troica”. Mas há neste processo qualquer coisa de perverso que me faz lembrar um criminoso que depois de ter esfaqueado a vítima lhe aparece de bata branca a oferecer serviços de saúde.

Quem foi que receitou a eliminação do aparelho produtivo? Quem foi que promoveu o endividamento geral? Quem foi que levou o sistema financeiro à falência técnica? Quem foi que colocou Portugal entre a espada económica e a parede política?

Estou a conhecer estas “caras” de qualquer lado!...

Quem tinha razão era a Cândida Branca Flor:
«São Tro(i)cas baldrocas
tantas engenhocas
que eles sabem inventar.
São palavras ocas,
faz orelhas moucas,
não te deixes enganar!»


Etiquetas: , , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home