17/10/2017

Vá de férias… e não volte

Vá de férias, senhora ministra da Administração Interna! Ao contrário do que pensa ou diz, a sua permanência no Governo é um estorvo . Percebe-se pela falta de prevenção, pela falta de comunicações, pela falta de coordenação, pela falta de discurso.

Além da sua incompetência funcional, a sua atitude defensiva em relação às acusações que lhe são dirigidas mostra a sua incompetência política. Nem sequer se lembrou ainda de coligir e divulgar os casos concretos de sucesso das intervenções dos bombeiros, para contrapor aos casos de desgraça que os orgãos de informação divulgam, esses sim de forma competente e esforçada. Ou não há casos de eficácia para honrar os bombeiros e polícias?

António Costa não tem razão para manter a ministra sob o pretexto de que isso não resolve os problemas. Por essa ordem de ideias, nenhum ministro será demitido por mais incompetente que se revele, isto é, a indigitação de ministros é irrelevante. Também não tem razão quando se refugia no Relatório Independente sobres incêndios, como se o Governo não devesse ter uma política própria desde o momento em que assume a direcção do país. Para que serve então o Governo?

Outro erro do Primeiro-Ministro é contentar-se e tentar contentar-nos com as medidas de reconstrução e indemnização das populações afectadas. Esse dinheiro, que não é do Governo mas dos cidadãos, não compra a consciência de ninguém e, sobretudo, não restitui as vidas tragicamente ceifadas.

Por este caminho não é só a floresta que arde, é o próprio Governo.

Sem comentários: