O retorno de Cavaco Silva

Embora eu lá tenha chegado através de Jorge Luis Borges, vem de Friedrich Nietzsche a “Teoria do Eterno Retorno” que passo a expôr e que me servirá para desfazer um tabu político em curso.


Considerando que tudo o que existe e acontece são átomos em diferentes combinações, e admitindo que o universo é finito, então TUDO O QUE ACONTECE VOLTA A ACONTECER visto que a partir de uma certa altura se esgotam as combinações originais.

Por exemplo: para um conjunto de três átomos, só é possível obter seis combinações diferentes: ABC, ACB, BAC, BCA, CAB, CBA. A partir daqui qualquer combinação terá que repetir uma das anteriores.

Ora o que é válido para um pequeno número de elementos é igualmente válido para um número imenso, com a diferença de ser imensa a quantidade de combinações que se obtêm neste caso. Imensa mas finita, pelo que, a partir de certa altura, as combinações “iniciais” terão que repetir-se. Isto é, como já disse: tudo volta a acontecer!

Assim sendo, fica desfeita a dúvida sobre se Cavaco Silva volta a candidatar-se às presidenciais! (Se assim não fôr fica feita uma demonstração ainda mais importante: que o número de átomos do universo é infinito).

Mas como não aconteceu ainda Cavaco Silva perder as eleições, essa é também uma combinação possível. E afinal quem faz as combinações... somos nós!

PS: Dispenso-me aqui de considerar as partículas do átomo por não alterar a teoria nem ajudar à explicação da mesma. E de considerar a complexidade da teoria tal como Nietzsche a concebeu


Imagem editada por mim a partir de outra recortada em www.drdois.blog.br

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home