Betancourt e o dinheiro


Lembram-se daquelas imagens «comoventes» de Ingrid Betancourt, há 2 anos, elogiando as forças armadas colombianas pelo seu resgate das mãos das FARC(em que os militares de Uribe se fizeram passar por elementos da Cruz Vermelha)? E lembram-se do afectuoso aperto de mão dado a Álvaro Uribe, o presidente da Colômbia e autor de inúmeros «desaparecimentos» de sindicalistas e opositores políticos?

Agora a ingrata Ingrid vem exigir um rio de dinheiro, ao estado colombiano, pelas responsabilidades deste no sequestro de que foi alvo pelas FARC, ela que insistiu em desafiar as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia numa parte do território controlada por estas, mesmo depois de prevenida pelas autoridades oficiais sobre os riscos que corria. E quando «la propia doctora Ingrid Betancourt calificó como “perfecta”» a operação de resgate, como lembra agora um Comunicado oficial do governo colombiano.

Ela... e a família reclamam a indemnização por prejuízos morais e materiais que avaliam em mais de 15.400 milhões de pesos !

Será que Uribe vai desviar este dinheiro dos cofres do Estado – dinheiro dos contribuinte colombianos! – e merecer pelo menos mais um caloroso aperto de mão ? Claro que não, que isto não faz sentido em termos jurídicos (e menos ainda em termos morais).

Mas não é de crer que este gesto seja... gratuito. Ficamos à espera de sabê-lo.

Passo a transcrever dois recortes da notícia publicada no jornal colombiano Semana.com desta sexta-feira 9 de Julho de 2010.

«... Camilo Sánchez León - abogado e investigador del Centro de Estudios de Derecho, Justicia y Sociedad (Dejusticia) - aseguró que ningún juez en Colombia, ni en el mundo, puede responsabilizar al Estado por el tiempo que duró secuestrada Ingrid Betancourt. “Un juez no le puede decir al Estado cómo debió haber procedido”».
«... Jairo Libreros (experto en temas de seguridad )califica la postura de Ingrid Betancourt y su familia “de tener tintes oportunistas y de enriquecimiento personal” y que esta intención de demanda “puede ser asumida como su renuncia a la vida pública y a sus aspiraciones políticas”».

No mínimo – digo agora eu - o que se pode perceber é que não é a sorte dos colombianos perseguidos, torturados e mortos pelo estado, o que a preocupa!



Para este folhetim já dei alguns textos noutras oportunidades:
"A outra face","like a virgin", "Chamem a Betancourt", "DONDE ESTÁN ???"

Etiquetas: , , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home