Portugal e os Filipes

Entre 1580 e 1640, Portugal viveu sob o domínio dos reis Felipes de Espanha, como resultado da sucessão monárquica por mecanismos familiares. Foi no que deu a morte envergonhada de D. Sebastião e o celibato do prior do Crato.

A pobreza aumenta entre os portugueses e os impostos sobre eles também – ainda estou a falar do domínio dos Felipes…!

Mais que o fantasma de D. Sebastião, talvez, a figura do Manelinho inspirou a fé do nosso povo que não podia ainda recomendar-se a Nossa Senhora de Fátima. O Manuelinho era uma espécie de Marinho e Pinto, só para dar uma ideia e “com o devido e merecido respeito” por um e pelo outro. Mas enquanto o Pinto canta de galo nas televisões, o Manuelinho agitava manifestações de rua – lá teria outra agilidade.

Não creio que Felipe VI de Espanha seja candidato ao trono português, até porque terá bastante com que se entreter, nomeadamente as revoltas da Catalunha – tal como na época dos Felipes de Portugal - , além de que o 1640 já se cumpriu em Maio, segundo Paulo Portas. Mas que o domínio estrangeiro está cá instalado, sabemos que está.

Será que alguém se dispões a confrontar a duquesa de Mântua alemã para Portugal recuperar a independência? Da outra vez foram sessenta anos à espera de Dom Sebastião! E agora? Estamos dispostos a esperar outros sessenta?

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home