Contradições insuperáveis



O recrudescimento do terrorismo nos conflitos internacionais alimenta juízos e estratégias que podem extravasar a racionalidade e tornar-se, elas próprias, perigosas para as vítimas do terrorismo.

As medidas de Donald Trump bastariam para ilustrar e demonstrar esta tese. A perversidade a que levam tais juízos e estratégias é-nos relatada nos noticiários: são as novas “medidas de segurança interna” em suposta alternativa à “segurança mundial”, e os seus efeitos para os próprios americanos, nomeadamente em matérias económicas e dos direitos individuais.

Por outro lado, e com as notícias actuais sobre a contestação das grandes multinacionais americanas, ficam à vista as contradições insuperáveis de profetas imperiais como Trump.


Cruzando uma sentença de Jesus Cristo com uma tese de Karl Marx, diria que “é mais fácil a um camelo passar no buraco de uma agulha” do que os interesses dos povos – onde for o caso – passarem no crivo dos exploradores, corruptos, negociantes de armas…

Qualquer coisa me diz que Trump chegará a uma espécie de concertação social em que… as multinacionais sairão satisfeitas e tudo voltará à "normalidade" - numa primeira fase.

Etiquetas: , , ,

1 Comments:

Blogger antónio m p said...

Entre as notáveis ausências está a Amazon - que já antes tinha manifestado o seu apoio à batalha legal contra o decreto presidencial -, a Tesla e a SpaceX, ambas de Elon Musk, consultor de Donald Trump - escreve o The Guardian, o 24sapo.pt ... e eu.

07 fevereiro, 2017  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home